Método RTK: Os 4 tipos existentes

Publicado por Adenilson Giovanini em

E se eu te dissesse que você não precisa sofrer, tendo que utilizar o método pós processado, ao invés do método rtk para obter os dados daquele ponto problemático no meio do mato ou atrás de um morro?

Eu se eu te falasse que se você realmente souber tirar o melhor proveito possível do método rtk, sua velocidade de trabalho irá simplesmente decolar!

E imagine-se você fazendo isso:

Imagine-se você conseguindo obter dados em locais de mata fechada, em córregos e atrás de um morro com o uso do RTK e o melhor…

Conseguindo uma acurácia centimétrica!

Talvez você esteja pensando:

Você está maluco Professor Adenilson! Conseguir obter dados do outro lado de um morro com a utilização do método RTK… Isso é impossível!

Se você pensa assim, então leia este artigo até o final porque você obterá conhecimentos geniais que turbinarão sua produtividade.

Na realidade, muito mais do que isso, ao aplicar o que eu irei te ensinar neste artigo, você conseguirá tirar o melhor proveito possível da utilização do método RTK, conseguindo obter dados em tempo real!

Porém, antes de irmos ao artigo propriamente dito, deixe-me lhe indicar outros 2 artigos brilhantes sobre posicionamento pelo GNSS.

São eles:

Georreferenciamento incra – Qual a melhor técnica?

Receptor gnss – Os 4 tipos existentes e quando utilizar cada um deles!

Resumo

Métodos de posicionamento pelo GNSS
Os 3 tipos de posicionamento relativo existentes
Método relativo estático
Método stop and go
Método cinemático
Método rtk – Posicionamento em tempo real
rtk/uhf
rtk/gsm
Ip direto
GSM direto
RTK em rede
Método rtk. Resumo!

Métodos de posicionamento pelo GNSS

gnss

Antes de entendermos quando utilizar o método rtk propriamente dito, precisamos revisar alguns conceitos básicos referentes ao posicionamento pelo GNSS.

Isso mesmo, o posicionamento pelo GNSS é dividido em 2 grandes grupos:

  • Posicionamento absoluto e;
  • Posicionamento relativo.

O posicionamento absoluto caracteriza-se pela utilização de um único receptor.

Por outro lado o posicionamento relativo caracteriza-se pela utilização de 2 ou mais receptores, onde que um receptor fica estacionado em um local de coordenadas conhecidas e utiliza-se os demais receptores para rastrear-se novas posições.

A grande vantagem da utilização do método relativo está no fato que utiliza-se o receptor de base para corrigir a fase da onda portadora, propagando-se esta correção para o rover.

 

Método RTK – Os 3 tipos de posicionamento relativo pós processado existentes

rtk topografia

Isso mesmo, existem 3 diferentes métodos de posicionamento relativos pós processados. São eles:

Vamos entender melhor cada um destes métodos!

 

Método relativo estático

método relativo

O método relativo estático normalmente é dividido em 2 tipos:

  • Relativo estático: rastreamento de dados durante 20 minutos ou mais;
  • Relativo estático rápido: rastreamento de dados por menos de 20 minutos.

Dentre estes métodos, o relativo estático rápido é muito utilizado no Georreferenciamento de Imóveis Rurais, com intuito de obter-se dados de pontos nos quais o método rtk não funciona.

 

Método stop and go

Método stop and go

A obtenção de dados com este método consiste em rastrear-se épocas por pelo menos 15 minutos no primeiro ponto e apenas alguns segundos nos demais pontos.

Confesso que não costumo utilizar este método no meu dia a dia.

 

Método RTK – Método cinemático

método cinemático

O rastreamento de dados com a utilização do método cinemático consiste em percorrer-se a área de interesse, rastreando dados de certa maneira que o receptor esteja configurado para armazenar dados a cada tantos metros percorridos ou a cada determinado intervalo de tempo.

Dos 3 métodos citados acima, na prática utiliza-se apenas o método relativo estático no Georreferenciamento de Imóveis Rurais e na Topografia Cadastral. Isso por causa da acurácia exigida por estes trabalhos.
Por exemplo: no georreferenciamento, pontos do tipo M exigem uma acurácia melhor do que 50 cm.

Já o método cinemático é muito bom para o levantamento de dados que não exijam grande acurácia. Como exemplos temos:

  • Mapeamento de lavouras para a confecção de mapa com intuito de obter-se crédito agrícola e;
  • Mapeamento de propriedade rural com intuito de produzir-se mapas e shapefiles para projetos de Licenciamento Ambiental.

Eu mesmo já fiz o levantamento de dezenas de propriedades rurais com a utilização do método cinemático com intuito de de mapear a área útil das lavouras e de produzir mapas de uso do solo para finalidades diversas.

 

Método RTK – Posicionamento em tempo real

método rtk e o posicionamento em tempo real

A maioria dos profissionais não sabe, mas existem 4 diferentes tipos de posicionamento em tempo real (método RTK).

O problema é que ao não entenderem melhor do assunto, os profissionais sub-utilizam o método RTK. Com isso, os mesmos acabam tendo grande perda de produtividade e, se deparando com problemas dos quais não precisariam sofrer.

Mas não se preocupe meu amigo (ou minha amiga, não esqueci de vocês guerreiras da topografia!)…
que neste artigo eu irei mostrar exatamente o que são e quando utilizar cada um destes diferentes métodos de posicionamento em tempo real.

Eu faço isso porque quero ajudar você a ter resultados tendo a segurança do conhecimento. Então vamos entender estas variações do método rtk e quando utilizar cada uma delas!

 

rtk/uhf

método rtk uhf

O rtk/uhf é a variação do método rtk amplamente utilizada. Este método consiste em colocar-se um receptor em um ponto de coordenadas conhecidas e, posteriormente obter-se os dados dos pontos de interesse.

Com isso, o receptor base vai propagar a correção dos atrasos provocados na fase da onda portadora pela troposfera e, principalmente pela Ionosfera para o receptor rover, possibilitando um posicionamento centimétrico.

Na realidade, a uhf nada mais é do que a faixa de frequência das ondas hertzianas (onda de rádio) que vai de 300 MHz até 3 GHz. A banda L, por exemplo, é uma outra faixa de frequência das ondas de rádio muito utilizada no posicionamento pelo GNSS. A mesma corresponde à faixa de frequência de micro-onda entre 950 MHz e 2150 MHz.

Este entendimento a respeito das ondas de rádio é importante por 2 motivos:

O primeiro deles é que quando você ouvir falar em banda L ou banda S, por exemplo, saberá que as mesmas nada mais são do que intervalos do espectro eletromagnético.

Haja vista as características destas bandas, as mesmas possibilitarão um posicionamento com maior ou menor acurácia.

No que se refere ao método rtk/uhf, este assunto tornasse interessante a partir do momento que verificarmos que o uhf nada mais é do que uma das diferentes frequências de rádio e como tal, tem uma série de características.

Na realidade, no posicionamento pelo GNSS, normalmente utilizasse 2 tipos de rádios diferentes. O primeiro deles, são os rádios de 5 hertz, que por causa de seu tamanho não podem ser integrados ao receptor.

Este fato causa problemas porque são mais coisas para nós Topógrafos levarmos a campo.

Porém, por outro lado, rádios de 5 hertz, por serem mais fortes, enviam o sinal de rádio a até 35 km da base. Esse fator torna este tipo de rádio muito interessante para ser utilizado em propriedades maiores, no georreferenciamento de imóveis rurais, por exemplo.

É óbvio, considerando-se que a Topografia do terreno favoreça a utilização do sinal de rádio.

Já o segundo tipo de rádio normalmente utilizado é o de 1 hertz. Este tipo de rádio consegue enviar o sinal de rádio a uma distância de no máximo 4 km. Este fator torna o mesmo ótimo para ser utilizado por exemplo na topografia de estradas.

No que se refere ao levantamento de propriedades rurais de grande porte, provavelmente receptores que tenham rádio acoplado terão problemas na utilização do método rtk com a utilização de apenas 1 base.

 

Posicionamento em tempo real, método 2 – rtk/gsm

posicionamento em tempo real

Este tipo de receptor ao invés de utilizar a frequência uhf, utiliza o sinal gsm (sinal de celular). O procedimento consiste na realização de uma chamada telefônica entre a base e o rover e posterior envio dos dados de correção da base para o rover.

A utilização do método rtk/gsm, no lugar do método rtk/uhf, possui vantagens e desvantagens.

Entre as principais vantagens está o fato de que a existência de barreiras que impedem a intervisibilidade entre o receptor base e o receptor rover, como morros ou prédios, não impede o envio dos dados de correção.

Isso acontece porque o receptor envia os dados de correção para a antena de celular mais próxima, que por sua vez, envia para outra antena e para uma terceira, caso seja necessário, até que os dados cheguem ao receptor rover.

Desta maneira, se existir um morro entre a base e o rover, o receptor base enviará os dados para uma antena próxima, que enviará para outra antena, de certa forma que possibilite o envio dos dados para o receptor rover.

Na prática, o método rtk/gsm trás grandes vantagens tanto no levantamento rural como no urbano.

No levantamento rural, por exemplo, a existência de um morro entre a base e o rover não é mais um impeditivo da utilização do posicionamento em tempo real.

Já em regiões urbanas, o problema da existência de prédios, que causa grandes transtornos na utilização do método rtk/uhf é facilmente contornado.

Por causa disso, a utilização do método rtk/gsm é altamente aconselhável em áreas urbanas.

Porém, quando se fala no levantamento de dados em áreas rurais, isso não é exatamente uma verdade.

Digo isso porque se existe uma palavra que todo agrimensor precisa ter em mente, esta palavra chamasse “CONTROLE”.

Ou seja, nós precisamos ter certeza absoluta de que iremos a campo e que conseguiremos obter os dados. Diante disso, tornasse perigoso depender-se somente do método gsm.

Na realidade, depender somente de um método de posicionamento, seja ele qual for, sempre será perigoso. Você precisa entender bem os diferentes métodos de posicionamento, sabendo exatamente quando utilizar cada um dos mesmos.

Precisa saber, por exemplo, que o método rtk/gsm é muito bom para ser utilizado em propriedades que estejam perto de áreas urbanas ou em áreas com boa cobertura de sinal de celular.

Já se você não conhece a propriedade que irá mapear, aconselhasse a não confiar-se somente neste método.

Na realização de levantamentos para o georreferenciamento de imóveis rurais, por exemplo, eu aconselho que você utilize o método rtk/uhf como método principal, tendo o método rtk/gsm como uma carta na manga que poderá ou não ser utilizada.

Desta maneira, se você estiver rastreando dados, chegar em um vale ou em um local aonde exista um morro entre a base e o rover e tiver problemas no rastreamento de dados com o uso do método rtk/uhf, tornasse interessante a utilização o método rtk/gsm.

Porém, é importante você sempre ter a palavra “controle” em mente. Ou seja, entenda bem o posicionamento pelo GNSS, o funcionamento do receptor e quando utilizar os diferentes métodos.

Digo isso porque este é um dos erros mais cometidos, vejo muitos profissionais por ai sendo extremamente egoístas…

Falando de boca cheia…

Eu sou o engenheiro fulano de tal!

Porém, após trocar poucas palavras com os mesmos, percebo que eles não entendem praticamente nada de posicionamento pelo GNSS.

Os mesmos não querem estudar a respeito, só querem ir a campo e apertar um botão. O problema é que a arrogância deles irá cobrar um preço alto. Digo isso porque os mesmos provavelmente terão que refazer vários de seus serviços, perdendo dias, talvez meses de tempo e no mínimo de R$ 10.000,00 a R$ 20.000,00 reais neste processo.

Isso quando poderiam pagar menos de 300 reais por um treinamento como, por exemplo, o Curso de Operador de receptores GNSS e obterem estes conhecimentos, tendo a segurança do conhecimento.

Mas voltando ao assunto, se você caprichar no rastreamento dos dados, as chances de ter que voltar a campo em um outro dia, para levantar os dados de um ponto problemático ou até mesmo de um serviço inteiro será praticamente zero.

Outra informação importante que você deve considerar é de nunca utilizar linhas bases maiores que 50 km na utilização do método rtk/gsm. Isso porque em distâncias maiores que estas os erros começam a ser consideráveis.

 

Método RTK /Ip direto

A grande diferença entre o método rtk/gsm e o método rtk/ip direto está no fato de que no método rtk/ip direto, o sinal gsm é convertido em código de internet ( protocolo TCP-IP), passando a ser propagado da base para o rover via internet.

Na prática a grande vantagem da utilização do método rtk/ip direto em relação ao rtk/gsm, acaba sendo que o método rtk/ip direto possibilita a utilização de vários rovers.

A maneira como isso acontece fica fácil de ser entendida a partir do momento que entendermos como os 2 métodos funcionam:

  • Método rtk/gsm: é feita uma ligação da base para o rover com o posterior envio de dados.
  • Método rtk/ip direto: os dados RTK/GSM são enviados para uma estação que transforma em linguagem de internet e propaga a mesma em tempo real, sendo que qualquer rover com as devidas configurações poderá receber estes dados.

 

CONHEÇA MEUS TREINAMENTOS

Está gostando do artigo? Tire um minuto do seu tempo para conhecer os treinamentos que possuo. São treinamentos 100% práticos que ajudarão você a obter os conhecimentos que precisa rapidamente e sem sofrimentos.

Clique aqui e conheça

 

Método RTK /NTRIP

ntrip

A grande diferença entre o método RTK /NTRIP e o rtk/gsm está no fato de no método RTK /NTRIP utiliza-se os dados de uma série de receptores que estão estacionados em locais fixos, enquanto que no método rtk/gsm, o receptor de base é instalado em qualquer local de coordenadas conhecidas.

Como exemplos temos os serviços do IBGE (RBMC-IPC) e do CEGAT, da alezi teodolini

RTK em rede

rtk em rede

O método rtk em rede utiliza conexão GSM (de celular). A grande diferença do mesmo está na existência de uma série de bases instaladas de maneira estratégica, de certa forma que, em qualquer local dentro da área formada por estas séries de bases o rover conseguirá receber dados de correção de pelo menos 3 bases.

Basicamente, o que as bases fazem é modelar o atraso provocado na fase da onda pela ionosfera, criando uma região na qual esta correção é propagada para o rover em tempo real.

Na realidade, muito mais do que isso, ao conhecer-se o fator de erro provocado pela ionosfera é possível criar-se uma base virtual ao lado do local no qual o profissional está obtendo dados.

Com isso, o erro linear entre a base e o móvel é eliminado. A partir deste momento o que importa é se o profissional está obtendo dados dentro ou fora da área de cobertura. Não importa se este local é em uma baixada ou no topo de um morro.

Na prática, no Brasil, atualmente apenas em São Paulo que é possível realizar-se a obtenção de dados com a utilização do método RTK em rede.

Método RTK. Resumo!

 

método rtk

Com a leitura deste artigo você conseguiu vislumbrar os diferentes métodos de posicionamento em tempo real existentes (método rtk), entendendo quando utilizar cada um dos mesmos.

Ressalto apenas que você precisa ter em mente a palavra “CONTROLE”. Isso significa que, quando se fala na utilização do método rtk você deve ter certo cuidado, tirando o melhor proveito de cada um dos diferentes métodos.

Por exemplo, conforme eu falei antes, o método rtk/gsm é muito bom, pois com a conexão entre as torres de celular, a existência de morros e de prédios já não é mais um impeditivo. Porém, por outro lado, ao utilizar somente este método, você ficará dependendo do sinal gsm.

Sabemos nós que Topógrafo que é Topógrafo vai em locais que nenhuma outra pessoa costuma ir, como grotas e vales. Infelizmente o sinal gsm normalmente inexiste nestes locais. Tome cuidado com isso.

Lembre-se do que eu disse: realmente domine o posicionamento pelo GNSS.

Isso porque muitos profissionais tem que voltar a campo para obter novamente e até mesmo que refazer vários serviços por não dominarem o posicionamento pelo GNSS.

Isso é sério, principalmente quando o assunto é o georreferenciamento de imóveis rurais, pois tornasse fácil ter que refazer-se vários Geos e perder-se R$ 10.000,00, R$ 20.000,00 reais ou até mais neste processo.

Quando se fala na utilização do método NTRIP, a mesma regra deve ser aplicada. Tenha sempre o cuidado de verificar se a base que você irá utilizar está em funcionamento.

Digo isso porque alguns dias atrás mesmo, eu estava conversando com um amigo que trabalha em uma empresa de vendas de equipamentos da área.

O mesmo me contou que um cliente dele foi a campo, fez toda a obtenção de dados e posteriormente entrou em contato com ele desesperado, pois não conseguia baixar os dados do marco do IBGE que tinha utilizado de base.

Ele me disse que acessou os dados do referido marco no site do IBGE e que no mesmo estava escrito em vermelho forte, que aquela base estaria em manutenção durante determinado período de dias. Com isso o cliente dele não teve outra saída a não ser voltar novamente a campo e refazer todo o trabalho.

Perceba quanta perda de tempo e de dinheiro por causa de um pequeno descuido.

Como disse, tenha sempre a palavra controle em mente. Se você tem certeza que pode utilizar o método rtk/gsm, utilize o mesmo, se tem certeza que a base do IBGE estará ativa, utilize o método NTRIP, perceba que não tem porque ter um receptor de base..

Porém…

SEMPRE TENHA CERTEZA, SEMPRE TENHA O CONTROLE, não CORRA O RISCO de ter que voltar a campo obter dados novamente, perdendo tempo e dinheiro.

No vídeo abaixo eu escancaro um erro cometido pelos profissionais na utilização do método rtk.

É isso por este artigo. Lembrando que eu também possuo uma série de cursos e de livros práticos.

Se você quer MERGULHAR FUNDO e aprender a operar equipamentos topográficos e prestar serviços com grande velocidade e com segurança, acesse este link e conheça os mesmos.

Gratidão por você ter lido o artigo. 🙏

 

Aprenda a Operar Receptores GNSS Através de Um Curso Prático

curso de gps rtk

Se você quer evoluir ainda mais em seus estudos, aprendendo a obter pontos fixos de confiança, o Curso de Operador de Receptores GNSS servirá como uma luva para você. O mesmo é um CURSO CIRÚRGICO sobre o tema.

Com este fabuloso curso, você vai DOMINAR O POSICIONAMENTO PELO GNSS DO INÍCIO AO FIM, aprendendo a obter dados com grande velocidade e com segurança.

O mesmo é um curso:

  • SIMPLES, FÁCIL, PRÁTICO, EFICAZ e direto ao ponto!
  • Sem pré-requisitos e SEM ENROLAÇÃO!
  • Aprenda através de EXEMPLOS REAIS!
  • Através de uma linguagem FÁCIL e voltada para a PRÁTICA!
  • Evolua Do ZERO ao EXPERT DOMINANTE e preste serviços com grande velocidade e com segurança.

 

 

 


Adenilson Giovanini

O Professor Adenilson Giovanini é especialista em Topografia Cadastral e Georreferenciamento de Imóveis Rurais. Possui mais de 830 artigos em seu blog e mais de 460 vídeos em seu canal no youtube. Também é o autor do livro Topografia Cadastral e Georreferenciamento de Imóveis Rurais na Prática, que desde que foi lançado é o livro mais vendido do pais sobre o assunto.

121 Planilhas, templates, Lisps e Modelos de Peças Técnicas Que Todo Agrimensor Deveria Ter!

Baixe-os agora, Aumente Sua Produtividade e Melhores a Qualidade das Plantas Que Você Produz!