Georreferenciamento de imóveis: Descubra quais são as 4 simples etapas!

desmembramento de imóvel - etapas de um processo de georreferenciamento
0 Flares Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

A maioria dos profissionais da área embora esteja trabalhando a um bom tempo com processos de georreferenciamento de imóveis rurais não consegue entender exatamente qual o caminho percorrido por um processo.

Por este motivo eu decidi produzir este artigo mostrando exatamente quais são as as 4 simples etapas de um georreferenciamento de imóveis. o mesmo não tem por intuito analisar cada uma das etapas de maneira aprofundada mas sim fazer uma análise geral possibilitando que você obtenha uma visão 360 graus dos processos de georreferenciamento. 

 

Resumo

Obtenção e tratamento dos dados

Procedimento junto ao registro de imóveis

Análise do processo por profissional do INCRA

Averbação no número do cadastro na matricula

  

Primeira etapa de um georreferenciamento de imóveis – Obtenção e tratamento dos dados

georreferenciamento de imóveis - Obtenção e tratamento dos dados

 

A primeira das etapas de um processo de georreferenciamento de imóveis é realizada pelo agrimensor. Nesta etapa o mesmo vai proceder o levantamento do imóvel rural e obter todos os dados necessários da propriedade, do proprietário, do conjugue e dos confrontantes.

Você também terá que processar e ajustar os dados obtendo coordenadas acuradas com as quais deve produzir a planilha ods e todo o documental necessário.

Lembrado que o próprio SIGEF gera a planta e o memorial descritivo do imóvel. Por causa disso eu aconselho que você utilize a planta e o memorial descritivo gerados pelo SIGEF, apenas inserindo as assinaturas na planta e adequando o memorial descritivo as exigências do cartório.

Eu digo isso, pois dependendo do software que você utiliza, você pode ter problemas quanto ao cálculo da área pois a mesma deve estar em coordenadas locais e não são todos os softwares que fazem esta transformação. Além disso, você deve cuidar para que o método de transformação utilizado seja o mesmo que o SIGEF utiliza.

Digo isso, pois alguns softwares apresentam áreas diferentes a área obtida pelo SIGEF. isso faz com que não só a área mas as distâncias presentes no memorial descritivo também estejam diferentes das geradas pelo SIGEF. Com isso você terá problemas ao tentar fazer a certificação. 

Caso você tenha certeza que o software que você possui utiliza o mesmo método que o SIGEF para o cálculo da área você pode utilizar a planta e o memorial descritivo gerados pelo mesmo.

A próxima etapa é subir a planilha ods para o SIGEF, porém o que você fez nesta etapa nada mais foi do que subir os dados para o SIGEF. O pessoal do INCRA ainda não analisou o processo.

 

Segunda etapa de um georreferenciamento de imóveis – Procedimento junto ao registro de imóveis

registro de imóveis

A segunda etapa de um processo de georreferenciamento de imóveis é levar o dossiê com todo o documental necessário até o cartório. O profissional do registro irá analisar o processo e caso encontre problemas pedirá a correção dos mesmos a você.

Uma vez que esteja tudo certo com o processo o profissional do registro de imóveis irá emitir a matricula do imóvel e posteriormente acessar a guia registro no SIGEF e validar o mesmo.

 

Terceira etapa de um georreferenciamento de imóveis – Análise do processo por profissional do INCRA

processo cartório

Somente após o profissional do registro de imóveis ter validado o registro do imóvel é que que um profissional do INCRA irá analisar o processo.

O profissional do INCRA analisará:

  • Se não existe sobreposição de área;
  • Se não exitem vértices virtuais;
  • Se não existem altitudes problemáticas;
  • Se não existem altitudes com valor 0;
  • Se não existem altitudes iguais;
  • A geometria dos dados verificando toda a parte de córregos e rodovias.

Uma vez que esteja tudo ok com o imóvel o profissional do INCRA irá atribuir um novo número cadastral ao imóvel e o informará ao profissional do registro de imóveis.

 

CONHEÇA MEUS TREINAMENTOS

Está gostando do artigo? Tire um minuto do seu tempo para conhecer os treinamentos que possuo. São treinamentos 100% práticos que ajudarão você a obter os conhecimentos que precisa rapidamente e sem sofrimento

Clique aqui e conheça

 

Quarta etapa de um georreferenciamento de imóveis – Averbação no número do cadastro na matricula

georreferenciamento de imóveis - análise do processo pelo cartório

Uma vez que o profissional do registro receba o número cadastral do imóvel ele irá, de ofício, efetuar uma averbação na matricula incluindo este número na mesma.

É este o procedimento padrão de georreferenciamento de um imóvel rural. Agora que você entendeu as etapas de um processo de georreferenciamento de imóveis eu tenho outros 2 artigos épicos sobre georreferenciamento para lhe indicar. São eles:

Levantamento Georreferenciado versus Georreferenciamento de imóveis rurais. Descubra a diferença?

Georreferenciamento incra – Qual a melhor técnica?

Espero que você tenha gostado deste artigo sobre o georreferenciamento de imóveis. Também gostaria de saber que dúvidas você possui sobre o assunto, poste as mesmas aqui embaixo. Combinado?

About The Author

Adenilson Giovanini

Especialista em Geotecnologias, Topografia Cadastral e Georreferenciamento de Imóveis Rurais.

  • Rafael Soares

    Bom dia

    Cumprimentando cordialmente, estou buscando esclarecimentos sobre um litigio rural, onde existem os marcos credenciados no local, mais um técnico agindo de má fé fez um laudo onde diz que a divisa correta é uma árvore. Pode isso ?

    Atenciosamente.